ATIVIDADE 1 – CCONT – PSICOLOGIA ORGANIZACIONAL – 52/2023

É o que você procurava?

Fale conosco para obter o trabalho completo, clique no botão ao lado

QUESTÃO 1

Olá acadêmico de Ciências Contábeis, vamos para a nossa Atividade de Estudo 1 de Psicologia Organizacional.

Os administradores e outros profissionais precisam compreender o impacto do comportamento organizacional que são expressos pelos pensamentos, emoções e atitudes de pessoas e equipes nas organizações?

O comportamento organizacional visa obter maior compreensão dos diferentes fatores que podem influenciar a dinâmica individual e/ou grupo no ambiente organizacional. (PEREIRA, 2018)
“O Comportamento Organizacional (CO) é um campo de estudo voltado a prever, explicar, entender e modificar o comportamento humano no contexto das empresas (WAGNER; HOLLENBECK, 2012, p. 5)”.

“O Comportamento Organizacional (CO) é um campo de estudos que investiga o impacto que indivíduos, grupos e a estrutura organizacional têm sobre o comportamento das pessoas dentro das organizações, com o propósito de utilizar esse conhecimento pra melhorar a eficácia organizacional. (ROBBINS; JUDGE; SOBRAL, 2010, p. 7)”.

Comportamento micro-organizacional: estuda o indivíduo ao trabalhar sozinho. Com orientação claramente psicológica, examina temas como a produtividade do trabalhador, motivação, percepção e diferenças individuais. (PEREIRA, 2018)

Comportamento meso-organizacional: estuda o comportamento das pessoas ao trabalharem em grupos e equipes. As pesquisas nos campos da comunicação, psicologia social e da sociologia contribuem com essa área, examinando temas como socialização, liderança e dinâmica de grupo. (PEREIRA, 2018)

Comportamento macro-organizacional: estuda os comportamentos de empresas inteiras. A ciência política, a sociologia, a antropologia e economia são as disciplinas que contribuem mais diretamente com os temas nessa área, tratando de temas como status sociais, poder, conflito, negociação, influência cultural, competição e eficiência. (PEREIRA, 2018).

As pessoas também trazem com elas para a organização seus objetivos psicológicos, sociais e econômicos, os quais elas expressam individualmente e coletivamente.  Já pensou o quanto que o papel do indivíduo representa na formação da cultura nas organizações?​

Para Kanaane (2013, p. 55) “(…) as relações estabelecidas no ambiente de trabalho tendem a estar associadas a experiência de vida; isto nos leva a crer que a conduta é caracterizada por um conjunto de condicionamentos e aprendizados que afetam sistematicamente as interações sociais e profissionais, mantidas no ambiente de trabalho.” (PEREIRA, 2018

Case

Toby Butterfield sempre fez sua escalada na Montclair Company até que ele se tornou assistente do gerente da fábrica em Illinois. Finalmente veio sua oportunidade de ser promovido. A fábrica de Houston estava tendo dificuldade de atingir seu orçamento e quotas de produção; dessa forma, ele foi promovido a gerente da fábrica e transferido para a fábrica de Houston com instruções de “endireitá-la”
Butterfield era ambicioso e um tanto orientado para o poder. Acreditava que a melhor forma de resolver problemas era assumir o controle, tomar decisões e usar sua autoridade para levar a efeito suas decisões. Depois de um estudo preliminar, ele deu ordens para que cada departamento cortasse o seu orçamento em 5% (cinco por cento). Uma semana mais tarde ele instruiu todos os departamentos a aumentar sua produção em 10% (dez por cento) no mês seguinte. Solicitou vários novos relatórios e manteve uma vigilância cuidadosa das operações. No fim do segundo mês ele demitiu três supervisores que fracassaram em atingir suas quotas de produção. Cinco outros supervisores pediram demissão. Butterfield insistiu que todas as regras e orçamentos deveriam ser seguidos e ele não permitia exceções.
Os esforços de Butterfield produziram resultados impressionantes. A produção rapidamente excedeu o padrão em 7% (sete por cento) e dentro de cinco meses a fábrica estava dentro do orçamento. Seu sucesso foi tão notável que ele foi promovido para o escritório central em Nova York perto do fim do seu segundo ano. Após um mês depois da sua partida a produtividade na fábrica de Houston caiu a 15% (quinze por cento) abaixo do padrão e orçamento estava outra vez com problemas.

Adaptado de: FRANCO, M. J. B; PEREIRA, T. S. da. C. Um estudo de caso sobre as organizações que aprendem. Portugal: Instituto Superior de Psicologia Aplicada, out. 2007. p. 169-189.

O nosso livro didático, as aulas, o estudo de caso, bem como os materiais extras, poderão te auxiliar na realização dessa atividade

ATIVIDADE PROPOSTA:

1) A partir do case apresentado anteriormente, elabore um texto (em até 10  linhas) explicando de que forma a Psicologia Organizacional pode colaborar para a cultura organizacional permanecer mais constante com qualidade e produtividade. Na sequência, indique as áreas de atuação da Psicologia organizacional relacionadas a este caso e discorra sobre três dessas áreas de atuação.

É o que você procurava?

Fale conosco para obter o trabalho completo, clique no botão ao lado

Trabalhos Relacionados:

Deixe um comentário